Política de SPAM – Verdade e Mentira

 

O que significa SPAM?
A tradução literal da expressão SPAM resume-se em “spiced ham”, “presunto condimentado”, segundo o Wikipedia.
Significado na internet – mensagem eletrônica não solicitada enviada em massa.

Faço uma proposta:
Quando receber uma mensagem, você poderá observar no final escrito em letras muito pequenas, quase imperceptíveis a seguinte frase ou parecida: “respeitamos a sua privacidade e adotamos política anti-SPAM, ...”.
Na mesma linha ou perto, consta: ...se não quiser mais receber as nossas mensagens, clique aqui, ou responda esta mensagem com o assunto REMOVER.

Envie para mim uma mensagem dizendo que teve 100% de sucesso e que nunca mais recebeu qualquer mensagem deste provedor.
Estou falando provedor, porque da empresa que você recebeu a mensagem, provavelmente, não vais mais receber.
Se o cancelamento efetivamente acontecer, prometo que me redimo do que vou afirmar.
Agora, como não quero receber mensagem de desconhecidos, provavelmente dos mesmos que enviam SPAM, por favor, mande seu nome e e-mail correto.

O que acontece: um dia você mandou uma mensagem para alguém, que encaminhou para outro, que encaminhou para um terceiro, assim sucessivamente. Ou então, você se cadastrou num site de notícias para receber newsletter.
Enfim, você agiu de forma incauta, honesta e até ingênua como eu.

Daí tem um esperto que faz uma lista de endereços de e-mail e vende o teu endereço, o meu e o de muita gente, para fazer marketing.
Estas listas vão crescendo dia a dia sem parar, e somam milhões de endereços acumulados sem autorização.
Claro que é sem autorização, pois, como é que recebemos mensagens de gente que nunca vimos ou mantivemos qualquer tipo de contato?
Daí vem a política anti-SPAM.

Na sequência, um esperto compra e vende listas para outros, que também compram e vendem listas de endereços de e-mail.
Portanto, uma parte dos compradores de listas de e-mail são também vendedores e isto tornou-se um negócio “corporativo”, entre empresas legais ou não.

Estas listas são oferecidas no mercado para quem quiser comprar, muitos destes compradores são empresas que utilizam para divulgar os seus produtos.

Quando chega na nossa Caixa de Entrada uma mensagem indesejada, clicamos no link para REMOVER e, geralmente, aparece a mensagem “seu e-mail foi definitivamente cancelado da nossa lista, ou do banco de dados, etc.”.

A outra possibilidade é a de responder a mensagem solicitando a remoção.

Pois bem, o provedor, dono e vendedor de listas somente cancela o seu endereço de e-mail da lista do cliente dele que comprou a lista.

Será que deu para entender?
O provedor é a “empresa” ou o sujeito que administra envios e/ou vende listas para centenas de empresas ou pessoas que querem fazer algum tipo de divulgação, ou marketing como eles dizem.
Quando solicitamos o cancelamento/remoção, isto somente ocorre na lista daquele que utilizou a lista, ou seja, um dos milhares de compradores de listas.

Deu para entender?
Saiba então que existem milhares de provedores que fazem este tipo de serviço.
Outra coisa, estes provedores não existem somente no Brasil, eles estão localizados em todos os cantos do Mundo; e podem vender no mundo inteiro.

Agora imaginemos onde pode estar registrado o nosso endereço de e-mail.
O número é absurdo, imensurável, e o pior incontrolável.

A tal política anti-SPAM é falsa e mentirosa, pois não existe uma forma de cancelar o endereço de e-mail do provedor e não somente daquele que utiliza este tipo de serviço de divulgaçã.

Autor: Jorge Canal Michalski